Artigos

Category filter:AllNutriçãoPsicologiaSem CategoriaSuplementaçãoTreino
No more posts
refrigerantes-sem-calorias-1.png

Os refrigerantes sem calorias não, não atrapalham a perda de peso, vamos explicar-lhe o porquê.

Existem duas grandes afirmações, feita pelas pessoas que dizem que, os refrigerantes atrapalham a perda de peso e são péssimos para a saúde.

FAÇA DE 2024 O SEU ANO - OFERTA 2 PROGRAMAS PELO PREÇO DE 1 - CAMPANHA ATÉ 29 DE FEVEREIRO
  1. A primeira é que os adoçantes artificias causam cancro, o que simplesmente não é verdade, os estudos que há uns anos referiram essa possível situação, basicamente compararam quantidades que significaria beber perto de 1000 latas por dia para poder chegar realmente a causar algum dano,1000 latas é mesmo muita bebida…
  2. A segunda afirmação é que as bebidas adoçadas artificialmente aumentam o desejo por coisas doces, e naturalmente o aumento de peso o que também não é verdade.

O que os estudos têm nos mostrado é que consumir líquidos com adoçantes artificiais (refrigerantes sem calorias) tem ajudado até na perda de peso, por exemplo neste estudo os indivíduos que usaram bebidas com adoçantes artificiais durante a perda de peso, mantiveram por mais tempo do que os indevidos que só bebiam água.

Como é que isso é possível?

Simples os refrigerantes sem calorias por vezes ajudam satisfazer as vontades por alimentos mais doces que são altamente calóricos, já que os refrigerantes sem calorias são na sua maioria constituídos por mais de 95% de água, então ajudam na hidratação e não são calóricos.

Como o estudo mostra os refrigerantes sem calorias podem ajudar na hidratação e ter uma relação positiva na perda de peso sem ter efeitos prejudiciais para a saúde, sendo então considerada uma ferramenta extremamente útil num processo de perda de peso.

“Conclusions: Water and NNS beverages were not equivalent for weight loss and maintenance during a 1-year behavioral treatment program. NNS beverages were superior for weight loss and weight maintenance in a population consisting of regular users of NNS beverages who either maintained or discontinued consumption of these beverages and consumed water during a structured weight loss program. These results suggest that NNS beverages can be an effective tool for weight loss and maintenance within the context of a weight management program.”

Evidentemente, que isto não implica que seja melhor beber refrigerantes sem calorias do que água, simplesmente, somos realistas e a maioria dos seres humanos não conseguem apenas beber água, ou comer frango grelhado com legumes, para o resto da sua vida. Todos nós temos imenso prazer em comer, por algum motivo temos paladar, logo é importante fazer escolhas inteligentes e moderadas em prol de sermos mais saudáveis e da sustentabilidade a longo prazo.

Referências:

  1. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26708700/
  2. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/35285920/
  3. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32216045/
  4. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24944060/
  5. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33168917/
  6. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29760482/
  7. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30602577/

Caso esteja interessado em saber como o poderemos ajudar, basta preencher o formulário em baixo:


WhatsApp-Image-2023-03-13-at-22.46.29-1200x675.jpeg

Saúde = Ginásio?!

Não!

Sem dúvida que encorajamos todos a treinar no ginásio.

INSCREVA-SE ATÉ 31 DE MARÇO COM A OFERTA DE 6 MESES PELO PREÇO DE 3 - Clique aqui para mais informações

A musculação será talvez a modalidade desportiva que mais beneficiará a qualidade de vida a longo prazo.

No entanto, para ser saudável, conseguir reduzir um pouco a massa gorda, ter o físico mais atlético, não precisa de todo de ir para o ginásio, nem de fazer musculação.

Apenas, é necessário estar ativo. Qualquer modalidade desportiva que seja do seu agrado será uma boa opção!

Algumas recomendações simples:

  • Trails
  • Ciclismo
  • Natação

Se não se consegue comprometer com nenhuma destas atividades, tente dar pelo menos 10.000 passos por dia para bem da sua saúde.

Lembre-se, o importante é mexer e contrariar o comportamento sedentário que infelizmente cada vez mais existe na nossa sociedade!

Toca levantar da cadeira 🙂

Caso esteja interessado em saber como o poderemos ajudar, basta preencher o formulário em baixo:

 


WhatsApp-Image-2022-07-15-at-04.19.18.jpeg

O que é a dieta flexível, é uma nova dieta da moda? É parte de uma nova tendência?

Nada disso, a dieta flexível é uma abordagem científica no que toca ao modo de fazer dieta, com métodos baseados em estudos científicos, os quais comprovados e que nos foram ensinados ao longo dos anos.

A dieta flexível consiste em termos noção da quantidade de macronutrientes (proteína, hidratos de carbono e gordura) que ingerimos, de modo a atingirmos os objetivos que pretendemos.

Existem 3 tipos de macros: Proteína, Hidratos de Carbono e Gordura. Cada grama de um macronutriente tem um valor calórico.

  • 1 g de proteína = 4 calorias;
  • 1 g de hidratos de carbono = 4 calorias;
  • 1g de gordura = 9 calorias;

Quando os alimentos são digeridos, o nosso corpo não pensa se os alimentos são “saudáveis ou pouco saudáveis” apenas pensa em fazer a sua digestão e processar os macronutrientes ingeridos.

Apesar de não ser necessário para mudarmos a composição do nosso corpo, de modo a manter e melhorar a sua saúde aconselhamos a terem noção da quantidade de fibra ingerida por dia. Isto vai assegurar que estamos a receber os micronutrientes (vitaminas e minerais) necessários.

VEJA TAMBÉM: Aprenda tudo sobre Dieta e Treino através do canal de Youtube da Team Transformerz!

Vamos lhe dar 3 motivos porque a dieta flexível é a melhor opção:

  1. Eficaz

A ferramenta mais importante para perder gordural corporal é perceber que é sempre necessário um défice calórico para tal acontecer. Ou seja, pode comer apenas alimentos considerados saudáveis que senão tiver em défice calórico não irá emagrecer.

Tendo noção de tudo o que mete na sua boca vai começar a ter controlo sobre como e quando vai atingir os resultados que pretende. Sendo assim, saber os macronutrientes e calorias que consome é o modo mais eficaz de mudar o seu corpo.

  1. Flexível

A dieta flexível é principalmente: flexível. Isto é, focando-se nos macronutrientes que ingere e não no tipo de alimento que consome vai atingir os resultados que pretende sem prejudicar a sua vida social.

O principal contra de fazer uma dieta sempre foi o dano que isso pode trazer para a sua vida social. Não queremos que esteja sempre a levar consigo tupperwares cheios de arroz, bróculos e peito de perú sentido-se um elemento à parte da sociedade.

Através de uma dieta flexível pode continuar a disfrutar de refeições com a sua familia e amigos, desde que tenha noção do que está a comer.

  1. Sustentável

O problema das dietas altamente restritivas é que se tornam as famosas dietas “iô-iô” que funcionam do seguinte modo: “Dieta, Dieta, Dieta, Estraga….Dieta, Dieta, Dieta, Estraga”. Tem que ter noção que fazer dieta não se trata apenas do foro fisiológico, mas sim do foro psicológico. Por este motivo, é que a grande maioria das pessoas acabam por desistir das suas dietas, acabando pior do que quando começaram a fazer dieta.

A dieta flexível é a primeira abordagem que nos permite ser consistentes durante um longo período de tempo, devido ao facto de podermos comer o que queremos (em moderação) e também porque é mentalmente e emocionalmente mais sustentável.

A nossa solução: Ter prazer no que faz.

A nossa empresa sempre teve um objetivo diferente da maioria dos profissionais da área. A nossa missão é mudar a vida das pessoas que nos pedem orientação, dar-lhes motivos de orgulho e aumentar a sua auto-estima ao torná-las casos de sucesso. Por outro lado, também queremos que não desperdicem uma vida inteira perdendo tempo com teorias inúteis, dietas que não funcionam, horas no ginásio, deixar de lado os pequenos prazeres da vida e gastar rios de dinheiro em suplementos desnecessários. Por isto mesmo decidimos dar-lhe a conhecer os nossos ensinamentos.

Referências:

  1. Heymsfield SB, van Mierlo CAJ, van der Knaap HCM, Heo M, Frier HI. Weight management using a meal replacement strategy: meta and pooling analysis from six studies. International Journal of Obesity (2005). 2003;
  2. 4. Ditschuneit HH, Flechtner-Mors M. Value of structured meals for weight management: risk factors and long-term weight maintenance. Obes Res. 2001;
  3. 6. Lopez Barron G, Bacardi Gascon M, De Lira Garcia C, Jimenez Cruz A. [Meal replacement efficacy on long-term weight loss: a systematic review]. Nutr Hosp. 2011;


Les presentamos Bruno Rosa. Con 24 años pasó de los 75.4 kilos a los 64.7 kilos en solo 12 semanas.

Su transformación habla por sí misma. En Team Transformerz se suele decir que una imagen por si misma vale más que mil palabras.

Es verdad que Bruno tiene buena genética, pero uno no se puede olvidar que: “El que trabaja duro gana al que tiene talento si el que tiene talento no trabaja duro”.

El hecho de que tengáis una buena genética no significa que no tengáis que trabajar de manera constante. Bruno es el claro ejemplo de esto. Sin un gran esfuerzo, tenía un buen cuerpo, pero cuando empezó a trabajar duro y de forma inteligente, ¡su cuerpo quedó increíble!

El primer paso para el cambio es proponérselo y enpezar. Si seguís tardando y posponiendo el comienzo, irás viendo como tú cuerpo va a peor cada día que pasa.

Ya lo sabéis, Bruno ha tenido que hacer restricciones ridículas, horas interminables de cardio, entrenar todos los días, pero… ¡la moderación es la clave! ¡Paciencia y perseverancia!

¡Felicidades una vez más Bruno!

Para obtener más información, solo debéis de rellenar con vuestros datos el formulario que dejamos a continuación.

Si no recibís una respuesta, por favor, revisad la bandeja de correo no deseado.

Para obtener más información rellene sus datos en el siguiente formulario. Por favor confirmar que ha introducido los datos correctamente y si no recibe nuestro correo electrónico de respuesta, revise su caja de spam:


compulsao-alimentar-e-ansiedade.png

Compulsão alimentar: o que é?

O Binge eating ou perturbação da ingestão alimentar compulsiva é caracterizado por episódios de ingestão de uma quantidade de comida que é definitivamente maior do que a maioria das pessoas comeria, no mesmo período de tempo e sob as mesmas condições. Adicionalmente, existe a sensação de falta de controlo ao longo do episódio de ingestão compulsiva.

Independentemente de estes episódios acontecerem de forma suficientemente frequente para ser considerado um diagnóstico clínico, a ingestão alimentar compulsiva tem sido associada com problemas físicos e psicológicos, tais como maior risco para obesidade e doenças crónicas associadas, insónia, problemas gastrointestinais, baixa auto-estima e perturbações de ansiedade, entre outros.

Alguns estudos têm demonstrado que, para além de outras variáveis importantes, como dietas rígidas, a principal razão para as pessoas comerem de forma compulsiva, é para reduzir estados emocionais negativos. Por exemplo, pessoas que acreditam que comer reduz os seus sentimentos de stress, são mais susceptíveis a adoptar padrões alimentares descontrolados, do que as que não associam comer a redução de emoções negativas.

VÊ TAMBÉM: Como Não Atacar o Frigorífico e a Dispensa Durante a Quarentena?

A presença e severidade da compulsão alimentar tem sido associada a comer para lidar com sentimentos de raiva/frustração, ansiedade e depressão.

Aliás, alguma evidência científica sugere que a sensibilidade à ansiedade – medo de sentir ansiedade ou sensações relacionadas – está implicada na ingestão alimentar compulsiva, porque esta tem, por vezes, a função de regulação emocional, ainda que seja uma estratégia não adaptativa.

Como prevenir a compulsão alimentar?

No entanto, a atividade física tem sido identificada como podendo mediar esta relação, sendo que os indivíduos com maior sensibilidade à ansiedade mas que são fisicamente ativos, parecem relatar menos problemas psicológicos, comparativamente aos que são menos ativos fisicamente.  Devido aos efeitos na redução de emoções negativas, a atividade física regular pode ajudar a reduzir a relação entre stress e ingestão alimentar compulsiva.

Somos um todo e não conseguimos separar a nossa parte física da parte psicológica, por mais que às vezes gostássemos de o conseguir fazer. É importante olharmos (com olhos de ver) para os nossos comportamentos e percebermos o que nos está a levar a agir de determinada forma e quando as estratégias que encontrámos não estão a ser adaptativas.

Referências: Deboer LB, Tart CD, Presnell KE, Powers MB, Baldwin AS, Smits JA. Physical activity as a moderator of the association between anxiety sensitivity and binge eating. Eat Behav. 2012;13(3):194-201. doi:10.1016/j.eatbeh.2012.01.009.


desistir.png

Como não perder a motivação e combater a tentação de desistir da dieta e treino necessários? É o que vamos explorar neste artigo.

Alterar os nossos hábitos alimentares e a nossa forma física, é um processo que, tal como todos os processos, levam tempo e têm os seus altos e baixos, podendo, por isso mesmo, ter momentos em que geram frustração. E levar à tentação de desistir. Este processo muitas vezes é um “ciclo vicioso”.

Se à partida somos uma pessoa com uma baixa autoestima, que não confia na sua capacidade de realizar as coisas, ao ser confrontado com os momentos de maior frustração (como ainda não ter perdido o peso ou o volume que desejava ter perdido até aquele momento, ou ter tido uma grande vontade de comer doces e ter cedido), pode interpretar esse acontecimento como algo que confirma as ideias que tinha previamente acerca de si próprio.

VEJAM TAMBÉM: “JÁ PERDI 6KG NUM MÊS!! A SÉRIO??? 6KG DE QUÊ?”

“Eu já sabia que não ia ser capaz”, “não me consigo controlar, nunca vou conseguir perder peso”, são pensamentos que por vezes podem vir à cabeça.

Por outro lado, a confirmação da ideia que tem acerca de si próprio, leva a um aumento da frustração, o que pode gerar vontade de desistir ou pouco investimento, pela crença prévia de que não irá ser capaz.

O pouco investimento na dieta e treino, a falta de motivação ou a desistência, não irá trazer os resultados esperados, pelo que a confirmação de “eu não sou capaz” está feita, ainda que inconscientemente.

Identificar estes processos pelos quais passamos, muitas vezes sem dar conta, é o que funcionará como gatilho para podermos fazer diferente, para percebermos que estamos a agir com base em crenças que temos acerca de nós próprios e que automaticamente nos estamos a sabotar.

É importante que nos lembremos de quais são os nossos objetivos, para nos mantermos focados.

O que é que eu quero atingir? Porque é que quero fazer isto? Porque é que isto é importante para mim?

E aceitar.

Aceitar que somos humanos, que às vezes ficamos frustrados, que às vezes nos apetece comer alguma coisa que não deveríamos e que não é isso que nos define.

Não é isso que invalida todo o processo, se não o pusermos em causa, e principalmente, se não nos pusermos em causa por isso.

Cada dia que atingimos os nossos objetivos diários de alimentação e treino, é uma confirmação de que somos capazes.

Acabem o vosso dia a rever o que fizeram da maneira que queriam e como irão fazer no dia a seguir, sem julgamentos e a focar no positivo.

Só assim é possível manter a motivação necessária para continuar a seguir a dieta e treino necessários para alcançar os nossos objetivos.

Basta preencherem os dados em baixo, para mais informações e saberem como podem fazer, sem sacrifícios inúteis, a transformação física que sempre desejaram conquistar. Confirmem que escrevem os vossos dados corretamente e SENÃO RECEBEREM O NOSSO E-MAIL DE RESPOSTA CONFIRMEM A CAIXA SPAM PFV:


photo-1516302752625-fcc3c50ae61f.png

Já se aperceberam de como a Nutrição e a Psicologia andam cada vez mais de mãos dadas?

Cada vez mais é a emoção a mandar nos nossos “apetites” em vez de ser a fisiologia! Cada vez mais nos apanhamos a “comer as nossas emoções”!

Infelizmente este consumo emocional pode atingir proporções, verdadeiramente preocupantes, quando é usado como forma de fugir à realidade, de não pensar nem sentir nada… basicamente como forma de fuga para não se lidar com os verdadeiros motivos que estão por trás deste comportamento.

É facto que vivemos vidas cada vez mais stressantes, parece que o tempo não chega para nada, parece que estamos sempre em falta, que para chegar a um lado, deixamos cair o outro… andamos todos ansiosos, até as crianças!

VÊ TAMBÉM: A Compulsão Alimentar vs. A Ansiedade

Em resposta a uma situação de stress, é impressionante perceber a quantidade de calorias consumidas em apenas 15 minutos. Esta experiência foi feita num estudo divulgado num documentário há uns meses atrás.

Por muito duro que parece dizê-lo, muitas vezes lidamos com a comida, na procura de conforto, como algumas pessoas fazem com o álcool ou com as drogas. Pode parecer exagerado, mas é verdade! Aliás, levado a extremos, atinge situações dramáticas em que a comida quase parece ter um efeito anestésico.

Psicologia e nutrição: o descontrolo é a receita para um ciclo vicioso e insidioso

O problema é que, se durante o momento em que se está a comer, tudo parece melhor e, inclusivamente, há uma sensação de bem-estar, muito rapidamente isto se inverte e a queda na culpa, remorso e auto flagelação, é a pique… e entra-se num ciclo vicioso em que a manobra utilizada na procura do bem-estar é a mesma que vai provocar a sensação de fracasso e frustração que vem a seguir…

É muito fácil isto tornar-se num comportamento patológico que, facilmente, evolui para um distúrbio alimentar sério, algo que pode pôr em risco a saúde e a vida!

Por tudo isto é fácil perceber o quão importante é a vertente do acompanhamento psicológico, porque seja o que for que induz estes comportamentos, não é com comida que vai ver resolvido.

Aliás, o comportamento compulsivo é uma forma de castigo, é a nossa cabeça a fazer-nos maltratar a nós próprios e isto precisa de ser encarado com seriedade para que o apoio seja o correto e direcionado ao verdadeiro problema.

Hoje em dia o Obesidade mata mais pessoas do que as drogas, a alimentação tem o potencial de se tornar uma arma, se a nossa cabeça assim o decidir!

Por tudo isto a Team Transformerz decidiu incluir uma nova valência no seu serviço, disponibilizando apoio psicológico a quem sentir que dele necessita. Com a comprovada e cada vez mais evidente ligação entre a psicologia e a nutrição, este é um passo responsável e de elevada importância para os nossos clientes. Cada vez mais queremos oferecer uma abordagem que tem em conta a importância da gestão do stress e da ansiedade, algo fundamental para alcançar resultados e mantê-los!



A Team Transformerz tem imenso orgulho em anunciar uma nova faceta no seu serviço, complementar à nutrição e treino: a psicologia.

Como decerto já sabem, um dos fatores que pode determinar o sucesso ou insucesso de uma dieta é a motivação. Certo ou errado, é isto que acontece. Como tal,  é muito importante que o nosso bem estar psicológico esteja assegurado ao longo de todo o processo de dieta e na realidade, todo o processo de transformação corporal.

A verdade é que com o ritmo de vida que muitos de nós levamos atualmente, com stress em excesso, situações financeiras imprevisíveis, poucas horas de sono… É fácil ficar com o bem estar psicológico afetado, produzindo efeitos bastante negativos na nossa saúde tanto psicológica como física, por arrasto.

VÊ TAMBÉM: A Influência da Psicologia na Nutrição

Assim sendo, a nossa equipa está determinada em proporcionar o acompanhamento mais completo do mercado. Acreditamos que é fundamental olhar para a nossa saúde de um modo completo, não descurando nenhuma vertente.

Nutrição + Treino + Psicologia – sem qualquer custo adicional

Até agora, os nossos principais focos eram a dieta e o treino, mas estamos a alargar o nosso serviço para incluir também um apoio ao nível psicológico.

É verdade. Os clientes da Team Transformerz vão poder usufruir de apoio psicológico com um terapeuta certificado e experiente ao longo do seu acompanhamento sem qualquer custo adicional!

Não queremos que exista qualquer razão para os nossos clientes não obterem os resultados que desejam. Como tal, com este grande passo que o nosso acompanhamento está a dar, vamos conseguir fazer uma diferença muito significativa na motivação e consequente adesão ao programa em inúmeras pessoas com quem trabalhamos.

O nosso objetivo é melhorar o nosso serviço e o nosso impacto a cada oportunidade possível. Contem connosco para mudar a vossa vida!


94303581_1345200002338003_1496998022135711894_n.jpg

Em confinamento, é fácil cometermos erros nos nossos hábitos alimentares, prejudicando o que deveria ser uma dieta saudável, mesmo em quarentena. Ora, na verdade, nem todas as pessoas sentem esta dificuldade, aliás também há quem sinta, exatamente, o oposto, uma perda de apetite acentuada. Qualquer destes comportamentos, comer em excesso e comer muito pouco, pode advir de sentimentos de stress e ansiedade.

Ficaremos em casa ainda por algum tempo, é a realidade e temos que a aceitar! E, ainda que recorrer à comida como conforto, em situações de stress, seja uma reação normal, acaba por tornar-se num ciclo vicioso que afeta negativamente a saúde e promove o aumento dos níveis de stress e ansiedade.

VEJAM TAMBÉM: E TREINAR EM QUARENTENA É POSSÍVEL?

Como podemos manter uma dieta saudável em quarentena? Impõem-se algum pragmatismo e a capacidade de analisar a situação e identificar o que está fora e dentro do nosso controlo. Só faz sentido despender tempo e energia com o que conseguimos controlar, caso contrário é estar a bater com a cabeça nas paredes sem chegar a lado nenhum.

Eis algumas atitudes que podemos adotar para garantir uma alimentação equilibrada, sem excessos, nem carências:

  1. Manter um horário de refeições saudáveis, tal como faríamos se tivéssemos que sair para trabalhar. Desta forma planificamos o dia e definimos tudo o que devemos comer para garantir o nosso equilíbrio e bem-estar;
  2. Ter conversas connosco próprios, para percebermos se estamos perante necessidade ou vontade de comer. Uma necessidade fisiológica é algo efetivo, uma vontade é, acima de tudo, um escape emocional;
  3. Começar a fazer atividade física, não existe nenhum hobbie que traga maior retorno para a nossa saúde do que o exercício físico. Se sempre quiseram mudar a vossa forma física e nunca tiveram tempo é altura ideal para começar a fazer treinos em casa.
  4. Atenção à hidratação, não só porque é importante mantermo-nos hidratados, mas também porque as sensações de fome e sede podem, facilmente, ser confundidas. Na dúvida, devemos assumir que é sede e, na maioria das vezes, beber água resolve a necessidade;
  5. Não ter tentações por perto, todos sabemos que quando há comemos, então o melhor é não as termos em casa;
  6. Ser criativo na culinária, inventar, adaptar, experimentar! Se há tempo livre em demasia, porque não tentar tornar as receitas favoritas em opções saborosas mas menos ricas em hidratos de carbono e gorduras e mais ricas em proteína, como por exemplo um cheesecake ou pizza? Não existe asssim, melhor época para começarmos a fazer uma dieta em que apenas comemos o que gostamos!
  7. Dedicar tempo às refeições, não só a prepará-las, mas a desfrutar delas, por oposição a devorar o que temos no prato, em 5 minutos, enquanto vemos televisão ou estamos agarrados ao telemóvel.

Muitas mais estratégias haverá, tudo é válido desde que funcione para cada um! O importante é manter hábitos alimentares que contribuam para uma dieta saudável em quarentena ou confinamento. E acima de tudo, encontrar formas de lidar com o stress e a ansiedade que não estejam relacionadas com a comida.

Podem entrar em contacto connosco para mais informações e deixamos então nas vossas mãos a possibilidade de terem a transformação física que sempre desejaram conquistar. Confirmem que escrevem os vossos dados corretamente e SENÃO RECEBEREM O NOSSO E-MAIL DE RESPOSTA CONFIRMEM A CAIXA SPAM PFV:


90459816_10214070762517860_6823692397474480128_n.jpg.png

Levantar do sofá para treinar em período de quarentena parece impossível, mas se algum dia a importância da atividade física e a nutrição para a nossa saúde deve assumir prioridade máxima, esse dia é hoje e amanhã e depois de amanhã e depois de depois de amanhã.

Vivemos uma situação sem precedentes, não temos memória de nada assim, desde sempre… Sorte a nossa, os nossos pais e avós talvez tenham! Para além de todas as recomendações que nos chegam sobre como nos proteger nestas circunstâncias, a melhor arma que temos é a nossa saúde e vitalidade, um sistema imunitário competente que esteja preparado para combater e não se deixar sucumbir a este malfadado vírus!!

Vê também: Como Não Atacar o Frigorífico e a Dispensa Durante a Quarentena?

Mudem o chip! Agora, poderão aproveitar para fazer aquilo que supostamente não costumam ter tempo para fazer em condições, por causa da rotina e das pressões do trabalho. Investirem em vocês próprios! Porque não começar por treinar em casa?

O isolamento em casa pode facilitar um caso amoroso com o sofá e um binge de filmes e séries…. E com conta, peso e medida isto não fará mal nenhum! Mas não é por não podermos ir ao ginásio que vamos deixar de treinar, basta querer, basta ter vontade de resistir! Mais do que qualquer comprimido será o exercício físico que vai manter-nos fortes para ultrapassar toda esta situação!

Exercício físico, alimentação cuidada, cuidados de higiene e contenção social, é com isto que contamos para nos manter fortes e saudáveis e tudo depende de nós!

É, perfeitamente, possível treinar em casa, mesmo sem qualquer material, apenas com o peso do corpo! Esta é a forma de estimular a circulação sanguínea e a renovação celular, de incrementar o fluxo de oxigénio aos pulmões e manter os níveis de serotonina equilibrados, esta é a forma de promover saúde e vitalidade!

O nosso acompanhamento é ONLINE, não requer qualquer contacto pessoal, e estamos cá para vos ajudar! Tudo o que comem será escolhido por vocês, portanto não terão necessariamente de ir para as filas intermináveis nos supermercados, desde que aprendam a gerir as doses dos alimentos. Quanto ao exercício físico, iremos fornecer-vos planos de treino para que pratiquem em casa. Porque sim, treinar em quarentena é possível!

Aproveitem agora para investirem na vossa saúde! Será um desafio? Sim, será, mas vamos ultrapassá-lo JUNTOS!!

Podem entrar em contacto connosco para mais informações e deixamos então nas vossas mãos a possibilidade de começarem agora a investir na vossa saúde e na forma física que sempre desejaram conquistar. Senão receberem resposta, por favor verifiquem a vossa caixa SPAM:



Para efeitos do exercício da sua atividade, a ERS – Entidade Reguladora da Saúde acredita a Dieta Flexível Unipessoal Lda., sociedade representante da marca Team Transformerz. Clique aqui para ver a Certidão.

Aviso Legal

Todos os casos de sucesso, testemunhos e resultados obtidos são experiências pessoais e individuais de cada cliente. Não é garantido que poderá obter os mesmos resultados, já que estes requerem compromisso por parte do cliente.

Marca Registada em Portugal e na União Europeia.