Artigos

Category filter:AllNutriçãoPsicologiaSem CategoriaSuplementaçãoTreino
No more posts
compulsao-alimentar-e-ansiedade.png

Compulsão alimentar: o que é?

O Binge eating ou perturbação da ingestão alimentar compulsiva é caracterizado por episódios de ingestão de uma quantidade de comida que é definitivamente maior do que a maioria das pessoas comeria, no mesmo período de tempo e sob as mesmas condições. Adicionalmente, existe a sensação de falta de controlo ao longo do episódio de ingestão compulsiva.

Independentemente de estes episódios acontecerem de forma suficientemente frequente para ser considerado um diagnóstico clínico, a ingestão alimentar compulsiva tem sido associada com problemas físicos e psicológicos, tais como maior risco para obesidade e doenças crónicas associadas, insónia, problemas gastrointestinais, baixa auto-estima e perturbações de ansiedade, entre outros.

Alguns estudos têm demonstrado que, para além de outras variáveis importantes, como dietas rígidas, a principal razão para as pessoas comerem de forma compulsiva, é para reduzir estados emocionais negativos. Por exemplo, pessoas que acreditam que comer reduz os seus sentimentos de stress, são mais susceptíveis a adoptar padrões alimentares descontrolados, do que as que não associam comer a redução de emoções negativas.

VÊ TAMBÉM: Como Não Atacar o Frigorífico e a Dispensa Durante a Quarentena?

A presença e severidade da compulsão alimentar tem sido associada a comer para lidar com sentimentos de raiva/frustração, ansiedade e depressão.

Aliás, alguma evidência científica sugere que a sensibilidade à ansiedade – medo de sentir ansiedade ou sensações relacionadas – está implicada na ingestão alimentar compulsiva, porque esta tem, por vezes, a função de regulação emocional, ainda que seja uma estratégia não adaptativa.

Como prevenir a compulsão alimentar?

No entanto, a atividade física tem sido identificada como podendo mediar esta relação, sendo que os indivíduos com maior sensibilidade à ansiedade mas que são fisicamente ativos, parecem relatar menos problemas psicológicos, comparativamente aos que são menos ativos fisicamente.  Devido aos efeitos na redução de emoções negativas, a atividade física regular pode ajudar a reduzir a relação entre stress e ingestão alimentar compulsiva.

Somos um todo e não conseguimos separar a nossa parte física da parte psicológica, por mais que às vezes gostássemos de o conseguir fazer. É importante olharmos (com olhos de ver) para os nossos comportamentos e percebermos o que nos está a levar a agir de determinada forma e quando as estratégias que encontrámos não estão a ser adaptativas.

Referências: Deboer LB, Tart CD, Presnell KE, Powers MB, Baldwin AS, Smits JA. Physical activity as a moderator of the association between anxiety sensitivity and binge eating. Eat Behav. 2012;13(3):194-201. doi:10.1016/j.eatbeh.2012.01.009.


desistir.png

Como não perder a motivação e combater a tentação de desistir da dieta e treino necessários? É o que vamos explorar neste artigo.

Alterar os nossos hábitos alimentares e a nossa forma física, é um processo que, tal como todos os processos, levam tempo e têm os seus altos e baixos, podendo, por isso mesmo, ter momentos em que geram frustração. E levar à tentação de desistir. Este processo muitas vezes é um “ciclo vicioso”.

Se à partida somos uma pessoa com uma baixa autoestima, que não confia na sua capacidade de realizar as coisas, ao ser confrontado com os momentos de maior frustração (como ainda não ter perdido o peso ou o volume que desejava ter perdido até aquele momento, ou ter tido uma grande vontade de comer doces e ter cedido), pode interpretar esse acontecimento como algo que confirma as ideias que tinha previamente acerca de si próprio.

VEJAM TAMBÉM: “JÁ PERDI 6KG NUM MÊS!! A SÉRIO??? 6KG DE QUÊ?”

“Eu já sabia que não ia ser capaz”, “não me consigo controlar, nunca vou conseguir perder peso”, são pensamentos que por vezes podem vir à cabeça.

Por outro lado, a confirmação da ideia que tem acerca de si próprio, leva a um aumento da frustração, o que pode gerar vontade de desistir ou pouco investimento, pela crença prévia de que não irá ser capaz.

O pouco investimento na dieta e treino, a falta de motivação ou a desistência, não irá trazer os resultados esperados, pelo que a confirmação de “eu não sou capaz” está feita, ainda que inconscientemente.

Identificar estes processos pelos quais passamos, muitas vezes sem dar conta, é o que funcionará como gatilho para podermos fazer diferente, para percebermos que estamos a agir com base em crenças que temos acerca de nós próprios e que automaticamente nos estamos a sabotar.

É importante que nos lembremos de quais são os nossos objetivos, para nos mantermos focados.

O que é que eu quero atingir? Porque é que quero fazer isto? Porque é que isto é importante para mim?

E aceitar.

Aceitar que somos humanos, que às vezes ficamos frustrados, que às vezes nos apetece comer alguma coisa que não deveríamos e que não é isso que nos define.

Não é isso que invalida todo o processo, se não o pusermos em causa, e principalmente, se não nos pusermos em causa por isso.

Cada dia que atingimos os nossos objetivos diários de alimentação e treino, é uma confirmação de que somos capazes.

Acabem o vosso dia a rever o que fizeram da maneira que queriam e como irão fazer no dia a seguir, sem julgamentos e a focar no positivo.

Só assim é possível manter a motivação necessária para continuar a seguir a dieta e treino necessários para alcançar os nossos objetivos.

Basta preencherem os dados em baixo, para mais informações e saberem como podem fazer, sem sacrifícios inúteis, a transformação física que sempre desejaram conquistar. Confirmem que escrevem os vossos dados corretamente e SENÃO RECEBEREM O NOSSO E-MAIL DE RESPOSTA CONFIRMEM A CAIXA SPAM PFV:


photo-1516302752625-fcc3c50ae61f.png

Já se aperceberam de como a Nutrição e a Psicologia andam cada vez mais de mãos dadas?

Cada vez mais é a emoção a mandar nos nossos “apetites” em vez de ser a fisiologia! Cada vez mais nos apanhamos a “comer as nossas emoções”!

Infelizmente este consumo emocional pode atingir proporções, verdadeiramente preocupantes, quando é usado como forma de fugir à realidade, de não pensar nem sentir nada… basicamente como forma de fuga para não se lidar com os verdadeiros motivos que estão por trás deste comportamento.

É facto que vivemos vidas cada vez mais stressantes, parece que o tempo não chega para nada, parece que estamos sempre em falta, que para chegar a um lado, deixamos cair o outro… andamos todos ansiosos, até as crianças!

VÊ TAMBÉM: A Compulsão Alimentar vs. A Ansiedade

Em resposta a uma situação de stress, é impressionante perceber a quantidade de calorias consumidas em apenas 15 minutos. Esta experiência foi feita num estudo divulgado num documentário há uns meses atrás.

Por muito duro que parece dizê-lo, muitas vezes lidamos com a comida, na procura de conforto, como algumas pessoas fazem com o álcool ou com as drogas. Pode parecer exagerado, mas é verdade! Aliás, levado a extremos, atinge situações dramáticas em que a comida quase parece ter um efeito anestésico.

Psicologia e nutrição: o descontrolo é a receita para um ciclo vicioso e insidioso

O problema é que, se durante o momento em que se está a comer, tudo parece melhor e, inclusivamente, há uma sensação de bem-estar, muito rapidamente isto se inverte e a queda na culpa, remorso e auto flagelação, é a pique… e entra-se num ciclo vicioso em que a manobra utilizada na procura do bem-estar é a mesma que vai provocar a sensação de fracasso e frustração que vem a seguir…

É muito fácil isto tornar-se num comportamento patológico que, facilmente, evolui para um distúrbio alimentar sério, algo que pode pôr em risco a saúde e a vida!

Por tudo isto é fácil perceber o quão importante é a vertente do acompanhamento psicológico, porque seja o que for que induz estes comportamentos, não é com comida que vai ver resolvido.

Aliás, o comportamento compulsivo é uma forma de castigo, é a nossa cabeça a fazer-nos maltratar a nós próprios e isto precisa de ser encarado com seriedade para que o apoio seja o correto e direcionado ao verdadeiro problema.

Hoje em dia o Obesidade mata mais pessoas do que as drogas, a alimentação tem o potencial de se tornar uma arma, se a nossa cabeça assim o decidir!

Por tudo isto a Team Transformerz decidiu incluir uma nova valência no seu serviço, disponibilizando apoio psicológico a quem sentir que dele necessita. Com a comprovada e cada vez mais evidente ligação entre a psicologia e a nutrição, este é um passo responsável e de elevada importância para os nossos clientes. Cada vez mais queremos oferecer uma abordagem que tem em conta a importância da gestão do stress e da ansiedade, algo fundamental para alcançar resultados e mantê-los!



A Team Transformerz tem imenso orgulho em anunciar uma nova faceta no seu serviço, complementar à nutrição e treino: a psicologia.

Como decerto já sabem, um dos fatores que pode determinar o sucesso ou insucesso de uma dieta é a motivação. Certo ou errado, é isto que acontece. Como tal,  é muito importante que o nosso bem estar psicológico esteja assegurado ao longo de todo o processo de dieta e na realidade, todo o processo de transformação corporal.

A verdade é que com o ritmo de vida que muitos de nós levamos atualmente, com stress em excesso, situações financeiras imprevisíveis, poucas horas de sono… É fácil ficar com o bem estar psicológico afetado, produzindo efeitos bastante negativos na nossa saúde tanto psicológica como física, por arrasto.

VÊ TAMBÉM: A Influência da Psicologia na Nutrição

Assim sendo, a nossa equipa está determinada em proporcionar o acompanhamento mais completo do mercado. Acreditamos que é fundamental olhar para a nossa saúde de um modo completo, não descurando nenhuma vertente.

Nutrição + Treino + Psicologia – sem qualquer custo adicional

Até agora, os nossos principais focos eram a dieta e o treino, mas estamos a alargar o nosso serviço para incluir também um apoio ao nível psicológico.

É verdade. Os clientes da Team Transformerz vão poder usufruir de apoio psicológico com um terapeuta certificado e experiente ao longo do seu acompanhamento sem qualquer custo adicional!

Não queremos que exista qualquer razão para os nossos clientes não obterem os resultados que desejam. Como tal, com este grande passo que o nosso acompanhamento está a dar, vamos conseguir fazer uma diferença muito significativa na motivação e consequente adesão ao programa em inúmeras pessoas com quem trabalhamos.

O nosso objetivo é melhorar o nosso serviço e o nosso impacto a cada oportunidade possível. Contem connosco para mudar a vossa vida!



Para efeitos do exercício da sua atividade, a ERS – Entidade Reguladora da Saúde acredita a Dieta Flexível Unipessoal Lda., sociedade representante da marca Team Transformerz. Clique aqui para ver a Certidão.

Aviso Legal

Todos os casos de sucesso, testemunhos e resultados obtidos são experiências pessoais e individuais de cada cliente. Não é garantido que poderá obter os mesmos resultados, já que estes requerem compromisso por parte do cliente.

Marca Registada em Portugal e na União Europeia.